Em alinhamento com as práticas estabelecidas nacional e    internacionalmente (“European Higher Education Area“) o grau de Doutor em TSI é concedido aos candidatos que demonstrem:

  • Possuir uma cultura alargada no domínio das TSI
  • Possuir profundos conhecimentos no campo que enquadra o tópico de trabalho do doutoramento
  • Possuir competências para conduzir e executar, de forma autónoma (quer individualmente quer integrado em equipa   de investigação), actividades de investigação e desenvolvimento (I&D) cobrindo os vários aspectos do processo de I&D: revisão do estado da arte, planeamento de projectos, selecção e aplicação de métodos e procedimentos de investigação, escrita de relatórios com resultados de I&D, etc
  • Ter efectuado uma contribuição para o conhecimento no campo que enquadra o tópico de trabalho do doutoramento. Um dos aspectos fundamentais da actividade de I&D é a publicação dos respectivos resultados. Co
    m efeito, não faz sentido dar um contributo para o conhecimento científico ou tecnológico se esse contributo não for divulgado pela comunidade potencialmente interessada nele . Será pois de esperar que um investigador saiba escrever artigos de I&D e esteja familiarizado com o processo de revisão associado à publicação desses artigos. Por outro lado, a publicação de artigos de I&D constitui em si mesma uma evidência da aceitação dos resultados pela comunidade em que o investigador se insere na medida em que o processo de revisão que antecede a publicação visa verificar a originalidade dos resultados e a sua correcção face aos procedimentos de I&D usados. Refira-se ainda que o principal indicador usado internacionalmente para avaliar o desempenho de um investigador é a quantidade e qualidade das suas publicações

Assim, é também considerado como requisito para a concessão do grau de doutor que os candidatos a doutoramento em TSI tenham:

  • Publicado os resultados das actividades de I&D realizadas no âmbito do seu curso de doutoramento em conferências e revistas de divulgação de resultados de investigação que envolvam mecanismos de revisão pela comunidade de investigadores em que se enquadram
  • Para além dos 5 requisitos acima referidos, considera-se ainda expectável que os doutores em TSI, graduados pela Universidade do Minho, exibam um conjunto de qualidades que distinguem um excelente investigador

Assim, espera-se que os candidatos demonstrem:

  • Ter bom nível de autonomia no planeamento, execução e gestão de trabalhos de I&D bem como na identificação dos riscos, limitações e benefícios de diferentes abordagens de I&D
  • Possuir sentido crítico relativamente ao seu próprio trabalho de I&D e ao dos seus pares
  • Ter reflectido sobre a sua experiência de I&D traduzida em apreciações críticas e planos de correcção/melhoria sobre os trabalhos realizados e sobre as práticas de I&D utilizadas
  • Possuir capacidade de perspectivar um programa de I&D ao nível individual e/ou institucional

No programa de doutoramento procurar-se-à também incluir actividades que visam estimular o desenvolvimento de qualidades que caracterizam o espírito académico, nomeadamente:

  • Vontade no convívio com outros investigadores
  • Sensibilidade para as questões éticas da profissão de investigação
  • Possuir abertura de espírito para a aceitação de novas ideias e para a exploração de pistas de trabalho inovadoras
  • Motivação para participar em conferências e outros eventos de apresentação de resultados de I&D
  • Interesse em publicar os resultados dos seus trabalhos de I&D
  • Disponibilidade/propensão para a mobilidade em instituições de I&D a nível nacional e internacional